HashTech

Por dentro da Tecnologia

Wi-Fi não é mais seguro?

Foi revelado essa semana uma falha de segurança das redes wi-fi. O fato mais grave, e que pode assustar muita gente com notícias sensacionalistas, é que todos os dispositivos conectados à alguma rede wi-fi estão vulneráveis a ataques de hackers. Entenda mais sobre o assunto:

Resultado de imagem para wifiO Wi-Fi é um padrão de comunicação de redes. Atualmente a maioria das redes sem fio domésticas e empresariais utilizam esse padrão. O nome e uma marca registrada e tem sido usado desde 1999. É mantido pela Wi-Fi Alliance, organização sem fins lucrativos que conta com o apoio diversas empresas de tecnologia de todo o mundo. Ao longo dos anos eles têm desenvolvido e aperfeiçoado  a comunicação sem fio.

A vulnerabilidade descoberta e apresentada esse semana por Mathy Vanhoef, pesquisador na área de segurança, de uma universidade da Bélgica, permite que um hacker se conecte a uma rede Wi-Fi privada e protegida por senha. Assim, é possível ter acesso aos dados trafegados entre um dispositivo e a rede.

Até o momento nao foram reportados casos em que pessoas tiveram seus dados roubados por causa dessa nova falha. É necessário bastante conhecimento para conseguir realizar esse tipo de ataque, e ele só pode ser feito se a pessoa mal intencionada estiver dentro do raio de conexão de uma rede wi-fi. Ou seja a probabilidade de você ser vítima desse ataque é bem pequena, mas é bom tomar algumas precauções de segurança:

  • Evitar utilizar aplicativos de banco, ou realizar compras online pelo seu dispositivo, principalmente quando estiver conectado à uma rede wi-fi de lugares publicos (universidade, praças, restaurantes, cafés…).
  • Quando utilizar esses servicos, observar sempre a presença do protocolo https. Ele garante que as informações trafegadas na rede estão criptografadas (seguras).

  • Aplicativos como Whatsapp, Telegram, Facebook também tornam suas informações seguras e evitam que seus dados sejam roubados.

Os fabricantes de dispositivos foram informados da vulnerabilidade ainda em julho, meses antes do anúncio oficial. Algumas empresas já estão disponibilizando atualizações que corrigem essa falha. Muitas outras devem disponibilizar atualizações nos próximos meses. Se você utiliza windows, ative as atualizações automáticas.

A descoberta e apresentação de tais falhas é importante e contribui para a melhoria das tecnologias de comunicação, mantendo nossas informações cada vez mais seguras.

Mais informações: https://www.krackattacks.com/https://techcrunch.com/2017/10/16/wpa2-shown-to-be-vulnerable-to-key-reinstallation-attacks/

Velocidade da Internet

high speed internetVocê acha que sua internet não é rápida? Qual país tem a maior velocidade?

Infelizmente nosso país aparece apenas na 95a posição, abaixo da média global e atrás de países vizinhos como Uruguai, Argentina e Colômbia.

A tabela mostra a classificação dos países de acordo com a velocidade média de conexão da internet (em Megabits por segundo), de acordo com relatório feito pela Akamai Technologies, do Primeiro Quadrimestre de 2016.
Confira:

Pos. País Vel. Média (Mbps)
1 Coréia do Sul 29
2 Noruega 21.3
3 Suécia 20.6
4 Hong Kong 19.9
5 Suíça 18.7
6 Letônia 18.3
7 Japão 18.2
8 Holanda 17.9
9 República Tcheca 17.8
10 Finlândia 17.7
16 Estados Unidos 15.3
- Média Global 6.3
95 Brasil 4.5

O relatório completo pode ser encontrado em: https://www.akamai.com/us/en/multimedia/documents/state-of-the-internet/akamai-state-of-the-internet-report-q1-2016.pdf

Você pode estar sendo enganado!

Que a velocidade de conexão da internet no Brasil não é das melhores isso muitos já sabem, mas você sabia que a sua operadora de internet pode estar te enganando? 

Isso ocorre porque as principais operadoras de internet e telefonia do país vendem seus planos com as velocidades na unidade de medida de Megabits por segundo (sigla Mbps), e os downloads feitos na internet são medidos em MegaBytes por segundo (sigla MBps).

Imagem 1 - Oferta    Imagem 2 - NET - Oferta.PNG

 

Propagandas de planos de Internet 

Entenda

Um bit (sigla ‘b’) é menor parcela de dado processada por um computador. Podendo assumir apenas dois valores: 0 (zero) ou 1, eles são combinados de inúmeras maneiras a formar números, letras e todos os tipos de arquivo e informações processadores nos computadores e smartphones. 

Já um byte (sigla B) (leia-se: “baite”) é um conjunto formado por 8 bits. Um byte é por padrão a unidade de medida para o tamanho dos arquivos.

Leia mais...

Pesquisar

Facebook

GeraLinks - Agregador de links